AS 50 MELHORES Piadas de Historia

Abaixo está nossa coleção de anedotas e lista de piadas engraçadas sobre Historia . Existem algumas piadas curtas historia que ninguém sabe (para contar aos seus amigos) e para fazer você rir alto.

Reserve algum tempo para ler aqueles trocadilhos e quebra-cabeças em que você faz uma pergunta com respostas ou onde a configuração é a conclusão. Esperamos que você encontre esses trocadilhos com historia engraçado o suficiente para contar e fazer as pessoas rirem.

Top 10 Historia piadas e trocadilhos mais engraçados

— Por que você se casou com esse seu marido?

— pergunta à vizinha a fofoqueira. — Afinal, vocês não parecem ter nada em comum!
— Ah, é aquela velha história da atração dos opostos — responde a outra. — Eu estava grávida e ele, não.

Depois da Cirurgia

O paciente mirim acorda chorando depois da cirurgia e chama a enfermeira.
— Enfermeira, eu quero ir pra minha casa.
— Que história é essa de ir pra casa? Você já é um homem.
O paciente mirim toma um susto, pensa um pouco e pergunta:
— Quanto tempo passei dormindo?

Três pintinhos morreram e foram parar no céu.


Chegando lá, São Pedro disse que só havia vaga para dois. Resolveram, então, apostar uma corrida para ver quem entrava.
— Um, dois, três... já! — contou São Pedro.
Dois correram e entraram sem problema.
O terceiro, lerdo demais, ficou de fora.
Moral da história: pintinho mole não entra.

Um grupo de turistas brasileiros está visitando um museu de história em Lisboa.

Param diante de um esqueleto e perguntam ao guia:
— De quem é esse esqueleto?
— É de Camões, grande poeta português.
— E esse menorzinho aí do lado?
— É o esqueleto de Camões, quando criança.

Dos 15 aos 20 anos é como a África:


Meio virgem, meio explorada.
Dos 20 aos 30 anos é como a Ásia:
Quente e misteriosa.
Dos 30 aos 40 anos é como a América:
Eficiente.
Dos 40 aos 50 anos é como a Europa:
Devastada, mas com muita história.
Dos 50 em diante é como a Austrália:
Todo mundo sabe onde é, mas ninguém vai lá.

Aula de História

Vendo o boletim do neto com muitas notas vermelhas, o avô resolve dar-lhe um tremendo de um sermão:
— No meu tempo, Joãozinho, eu era o melhor aluno em História. Só tirava nota dez...
— Tudo bem, vô, só que tem um negócio!
— Que negócio, Joãozinho?
— No seu tempo havia 60 anos a menos de História para estudar, né?

Orgulho da Aula

Joãozinho diz para o professor de história:

- Professor, sinto muito orgulho dessa aula!

- Por que me diz isso Joãozinho?

- Porque daqui a 10 anos vou olhar para esse caderno e vou falar: "Esse caderno tem história!"

Chegando do Salão

Minha mulher chegou do salão de beleza toda feliz olhou pra mim e perguntou:
- Não vai falar nada?
Então eu falei:
- Estava fechado de novo?
Estou contando essa história daqui do hospital.

No bar, o sujeito vira-se para o amigo e diz em tom apressado:


— O papo está bom, mas tenho de ir embora! Se eu chegar tarde em casa a minha mulher vai ficar histórica de novo!
— Histérica, você quer dizer?
— Não, histórica mesmo. Ela vai ficar duas horas lembrando-se de todas as promessas que eu fazia quando éramos noivos!

A baleia

A sogra do Ditão é uma verdadeira baleia. E ele não perde a chance:
- Puxa vida! Num é que essa história de regime funciona mesmo? A gente vê que a senhora está emagrecendo...
- Tô perdendo três quilos por semana! - mente a velha.
- Que beleza! Quem sabe daqui há um ano a senhora some de vez!!!

Após ouvir a explicação sobre a origem da vida, o nascimento de uma criança e a história da cegonha, Joãozinho diz à professora:
— Humm... Então quer dizer que meu pai transou com uma cegonha, né? Então, por que ele faz tanta confusão quando me pega com uma galinha?

Você pode explorar piadas para fazer com historia curtas do Reddit, incluindo frases e brincadeiras. Leia-os e você entenderá quais piadas são engraçadas. Aqueles de vocês que têm adolescentes podem contar piadas sobre historia limpo. Há também trocadilhos com historia para crianças, 5 anos, meninos e meninas.

Só com 7 anos

Um miúdo de 7 anos de idade pergunta:
- Pai, minha namorada tem 6 anos será que pode engravidar?
O pai diz:
- Claro que não.
E o miúdo:
- Vaquinha! A gaja com a história de aborto fez me vender o triciclo!

Perguntaram a George Stigler, um dos líderes da Escola de Chicago, quando ganhou o seu Prémio Nobel, qual a razão de não haver prémios para outras ciências sociais como sociologia, psicologia ou história.
Stigler respondeu: “Não se preocupem…eles todos já tem seu Prémio Nobel… em Literatura.”

Diferença entre as idades da mulher

Você sabe a diferença entre as mulheres de 7, 17 e 27 anos?
- Uma mulher de 7 anos, você leva pra cama e conta uma história. Uma mulher de 17 anos, você conta uma história e leva pra cama. Uma mulher de 27 anos, você fala: "Vamos pra cama e deixa de história".

Na aula de história, o professor pergunta ao aluno:


— O que aconteceu em 1769?
— Nasceu Napoleão, professor.
— Muito bem! E em 1774?
— Hum... Já sei! Napoleão fez 5 anos!

O cara chega no banheiro olha pro vaso e diz:


— Cara to cum vontade de cagar...
E o vaso diz:
— Então senta e caga só não me mela que a mulher acabou de me melar mais com aquele silicone reconpensou toda sujeira...
Moral da historia: silicone na bunda de mulher é igual homem burro todo vez que encosta em algo sempre sai fazendo merda!

Na mesa de um bar, um grupo de amigos bebem e conversam.


— Eu acho essa história de roupa íntima uma coisa muito séria — diz um deles.
— Eu, por exemplo, adoro as calcinhas que minha minha mulher usa. Elas são lindas e dão um tesão!
— É verdade — fala um dos amigos. — E aquela preta rendada então...

Tragédias

A Associação Brasileira dos Historiadores acabou de concluir, agora em outubro, que agosto é o mês que marca as três maiores tragédias políticas da História do Brasil:
- Getúlio se matou
- Jânio renunciou
- Lula não se matou nem renunciou!

No bar, depois de muitas cervejas, dois amigos se despendem:


— Bom, eu vou indo, porque se eu chegar tarde, minha mulher vai ficar histórica de novo.
O amigo rindo, diz:
— É histérica, seu burro!
— Não , é histórica mesmo, ela fica lembrando todas as promessas que eu fazia quando éramos noivos.

Energia Desperdiçada

Na aula de física:
— Joãozinho, me dê um exemplo de energia desperdiçada!
E o garoto responde:
— Contar uma história de arrepiar os cabelos pra um careca!

Um flamequista e um botafoquese brigando o flamequista fala vai tomar no cu seu bando de gaga leite filhos da puta e o botafoquese fala seu bando de pretos fumadores de magonha e o flamequista fala sabe!!!! o que vom fazer com seu cu????? e botafoquese fala botar fogo !!! botar fogo !!! kkkk moral da historia hexaaaaaa!!!!

Na reunião anual da multinacional Chey Da Grana, três amigos advogados contavam histórias de infância.

O americano começou:
— Quando eu tinha 15 anos de idade, acordei na minha enorme mansão de Beverly Hills, olhei pela janela e vi nossa Mercedes na garagem.
— Como sou muito esperto, cheguei a uma conclusão óbvia: naquele dia o papai tinha ido trabalhar de Jaguar!
Com a ajuda do tradutor, o colega árabe também contou sua história:
— Quando tinha 11 anos, acordei no meu abrigo nuclear, olhei pro lado e não vi a bomba de estimação do meu pai.
Olhei pra outro lado e vi a mamãe, falando com Alá. Como sou muito esperto, cheguei à óbvia conclusão que o meu pai tinha virado um homem-bomba aposentado.
O brasileiro, pra não ficar pra trás, também resolveu contar a sua:
— Quando eu tinha seis anos, acordei bem cedo e vi o meu pai com um jornal debaixo do braço.
— Como sou muito esperto, cheguei à conclusão que ele estava indo cagar. Afinal, o velho não sabe ler!

O Baiano

Estavam um carioca, um paulista e um baiano no boteco do Mercado Modelo, quando o carioca diz aos outros:
- Mermão, esse cara que entrou aí é igual a Jesus Cristo.
- Tás brincando! - dizem os outros.
- Tô te falando! A barba, a túnica, o olhar...
O carioca levanta-se, dirige-se ao homem e pergunta:
- Mermão, digo, Senhor, Tu é Jesus Cristo, não é verdade?
- Eu? Que idéia!
- Eu acho que sim. Aí..., tu é Jesus Cristo!!!
- Já disse que não! Mas fale mais baixo.
- Pô, eu sei que tu é Jesus Cristo.
E tanto insiste que o homem lhe diz baixinho:
- Sou efetivamente Jesus Cristo, mas fale baixo e não digas a ninguém, senão isto aqui vira um pandemônio.
- Mas eu tenho uma lesão no joelho desde pequeno. Me cura aí brother, digo, Senhor!
- Milagres não. Tu vais contar aos teus amigos e eu passo a tarde fazendo milagres.
O carioca tanto insiste que Jesus Cristo põe a mão sobre o seu joelho e cura-o.
- Pô, valeu! Ficarei eternamente grato! - agradece, emocionado, o carioca.
- Sim, sim! Não grites e vai-te embora e não contes a ninguém.
Logo em seguida, chega o paulista...
- Aí ô meu, o carioca disse que és Jesus Cristo e que o curaste...
Tenho um olho de vidro. Cura-me também!
- Não sou Jesus Cristo! Mas fale baixo.
O paulista tanto insistiu que Jesus Cristo passou-lhe a mão pelos olhos e curou-o.
- Oh lôco meu! Obrigado mesmo! Agradece, emocionado, o paulista.
- Vai-te agora embora e não contes a ninguém.
Mas, Jesus Cristo bem o viu contando a história aos amigos e ficou à espera de ver o baiano ir ter com ele. O tempo foi passando e nada.
Mordido pela curiosidade, dirigiu-se à mesa dos três amigos e pondo a mão sobre o ombro do baiano, começou a perguntar:
- E tu, não queres que...
O baiano levanta-se de um salto, afastando-se dele:
- Aê, meu Rei... Tira as mãozinhas de cima de mim, que eu ainda tenho seis meses de licença médica!!!

O gaúcho chega em uma churrascaria em São Paulo, senta e, indignado, chama o garçom que vem com o cardápio na mesa:


— Mas tchê! Na minha terra não tem essa história de cardápio tchê. A gente escolhe a carne cheirando a faca!
O garçom deu um sorriso irônico, mas como não queria perder o cliente, o atendeu a caráter.
O garçom dirigiu-se ao assador da carne, pegou sua faca que tinha acabado de cortar um cupim e levou-a ao gaúcho. O gaúcho pegou a faca, colocou-a em frente de seu nariz e exclamou:
— Mas tchê! Esse cupim está maravilhoso, me traz um pedaço!
O garçom, assustado, serviu o gaúcho e, logo após, buscou a faca utilizada para cortar a costela e deu para o gaúcho. O mesmo exclamou:
— Mas tchê! Essa costela está no ponto pode trazer!
O garçom, louco da vida com o gaúcho, buscou uma faca e pediu pro churrasqueiro Waldemar:
— Waldemar passa a mão no pinto e depois esfrega nessa faca!
Dito e feito, o garçom pegou a faca e entregou para o gaúcho, ele a colocou em frente do nariz, suspirou fundo e disse:
— Mas tchê! Como esse mundo é pequeno! Não acredito tchê, o Waldemar na cozinha?

Um lagartixo e uma lagartixa iam de mãos dadas atravessar a rua.

Ele era alto, moreno, de olhos azuis, lindo como qualquer príncipe. Ela também era alta, loira, olhos verdes, linda como uma princesa, só que tinha um rabo enorme.
Quando estavam quase chegando no outro lado da rua, o lagartixo nota que a roda de uma bicicleta vem na direção do rabo da namorada e, num desespero de amor, ele empurra-a para cima da calçada e ela se salva.
Mas, por uma ironia do destino, a roda da bicicleta passa bem por cima da sua cabeça e ele morre.
Moral da história: por causa de um bom rabo muitas vezes se perde a cabeça.

Manual De Como Falar Bem

Prosopopéia flácida para acalentar bovinos (Conversa mole pra boi dormir)
Colóquio sonolento para gado bovino repousar (história pra boi dormir)
Romper a face (Quebrar a cara)
Creditar o primata (Pagar o mico)
Inflar o volume da bolsa escrotal (Encher o saco)
Impulsionar a extremidade do membro inferior contra a região glútea de alguém (Dar um pé na bunda)
Derrubar, com a extremidade do membro inferior, o suporte sustentáculo de uma das unidades de acampamento (Chutar o pau da barraca)
Deglutir o batráquio (Engolir o sapo)
Colocar o prolongamento caudal em meio aos membros inferiores (Meter o rabo entre as pernas)
Derrubar com intenções mortais (Cair matando)
Aplicar a contravenção do Sr. João, deficiente físico de um dos membros superiores (Dar uma de João sem braço)
Sequer considerar a utilização de um longo pedaço de madeira (Nem a pau)
Sequer considerar a possibilidade da fêmea bovina expirar fortes contrações laringo-bucais (Nem que a vaca tussa)
Sequer considerar a utilização de instrumentos metálicos derivados do ferro (Nem ferrando)
Derramar água pelo chão através do tombamento violento e premeditado de seu recipiente (Chutar o balde)
Retirar o filhote de eqüino da perturbação pluviométrica (Tirar o cavalinho da chuva)

Truco

Esta é a história do Joãozinho, um menino muito simples que conheceu o jogo de truco. Joãozinho tinha cinco anos e pegou uma mania terrível. Ele só falava truco.
A mãe dele perguntava:

-Você vai na escola amanhã Joãozinho?
E ele respondia:

-Truco.

Anos se passavam e Joãozinho só tinha uma palavra em sua mente "truco".

Sua mãe começou a ficar preocupada pois o Joãozinho só sabia falar truco.

Ela perguntava:

- Você quer jantar Joãozinho?

Ele respondia:

- Truco.

Ela tornava a perguntar:

- Você quer passear com a mamãe?

Ele respondia:

- Truco.

Preocupada com o problema, a mãe finalmente resolveu consultar um médico. Descobriu que havia um tal Doutor Manuel cujos métodos, pouco ortodoxos, costumavam funcionar. É chegado o dia da consulta. A mãe do Joãozinho diz a ele:

- Filho, se arrume que iremos ao médico.

E ele responde:

-Truco.

Quando chegaram no escritório o doutor diz a mãe de Joãozinho:

- Por favor senhora, deixe-me a sós com seu filho.

E assim o doutor Manuel começa a consulta.

-Qual é o seu nome meu filho?

E Joãozinho responde:

- Truco.

O médico retruca:

- Seis.

Joãozinho empolgado diz:

-Nove!

E o doutor retruca novamente:

- Doze.

Terminada a consulta, a mãe do Joãozinho não via a hora de saber do resultado. Ela chega desesperada até o doutor e diz:

-E aí, doutor Manuel? O que o senhor acha que meu filho tem?

E ele responde, coçando o queixo:

- Olha, pra estar nessa confiança toda, aposto que o danado tem um zap...

No primeiro dia de aula, numa escola secundária dos EUA, a professora apresentou aos alunos um novo colega, Sakiro Suzuki,vindo do Japão.
A aula começa e a professora: Vamos ver quem conhece a história americana.
Quem disse:
"Dê-me a liberdade ou a morte?"
Silêncio total na sala. Apenas Suzuki levanta a mão:
— Patrick Henry em 1775 na Filadélfia.
— Muito bem, Suzuki.
E quem disse:
"O estado é o povo, e o povo não pode afundar-se?"
Suzuki:
— Abraham Lincoln, em 1863, em Washington A professora olha os alunos e diz:
— Não têm vergonha? Suzuki é japonês e sabe mais sobre a história americana que vocês!
Então, ouve-se uma voz baixinha,lá ao fundo:
"Japonês filho da puta!"
— Quem foi? - grita a professora.
Suzuki levanta a mão e, sem esperar, responde:
— General McArthur, em 1941 em Pearl Halbour.
A turma fica super silenciosa... apenas ouve-se do fundo da sala:
"Acho que vou vomitar."
A professora grita:
— Quem foi?
E Suzuki:
— George Bush Sênior, ao Primeiro-Ministro Tanaka durante um almoço, em Tókio, em 1991.
Um dos alunos fala:
"Chupa o meu pau!"
E a professora, irritada:
— Acabou-se! Quem foi agora?
E Suzuki, sem hesitações:
— Bill Clinton à Mônica Lewinsky,na Sala Oval da Casa Branca, Washington em 1997.
E outro aluno fala ao fundo:
"Suzuki de merda!"
E Suzuki responde:
— Valentino Rossi,no Grande Prêmio de Moto, no Rio de Janeiro,em 2002.
A turma fica histérica, a professora desmaia, a porta se abre e entra o diretor, que diz:
"Que merda é essa? Nunca vi uma confusão deste tamanho!"
E Suzuki, bem alto:
— Lula, para o José Dirceu, quando estourou o escândalo dos Correios.

O poder de jeová

Reuniram-se em uma cabine de trem: um padre católico,
um aitolá e um rabino.

Estabeleceu-se, então, uma discussão sobre qual
divindade seria a mais poderosa, se o Deus dos
Católicos, Alá ou Jeová.

O padre católico, argumentando ser Deus realmente
a fonte do poder, relatou fato verídico que lhe
tinha acontecido:

- Certa vez estava no mar, remando em uma pequena
embarcação quando subitamente aproximou-se um tufão.
Ajoelhei-me, baixei a cabeça e rezei com toda a fé.
Quando ergui os olhos havia tufão por todo o mar,
menos no lugar onde estava meu barquinho.

Todos se impressionaram, mas o aitolá tinha história
semelhante e mais surpreendente:

- Estava no deserto com meu camelo quando, de súbito,
levantou-se uma tempestade de areia daquelas de
soterrar oásis. Encostei a testa no chão e clamei
pela proteção de Alá. Quando ergui os olhos havia
tempestade de areia por todo o deserto, menos onde
estava com meu camelo.

Mas o Rabino tinha a prova de que maior era o poder de
Jeová.

- Estava passeando em uma bela manhã de sábado quando,
de súbito, vislumbrei no chão um maço de notas de cem
reais. Fechei os olhos e entei orações à Jeová, com
toda a fé. Quando reabri os olhos vi que era sábado
por toda a cidade, mas, no lugar em que estava,
ele e o maço de dinheiro, era terça-feira.

Padre exagerado

Contam que em uma paróquia do interior havia um padre famoso por seus exageros nos sermões dominicais. Não que ele fosse mentiroso ou mau intencionado. Simplesmente ele se empolgava e passava a exagerar nas histórias bíblicas. Com o passar do tempo, os fiéis foram se afastando da Igreja em função destes exageros. O padre, consciente de que o problema era com ele, pediu ao sacristão que o advertisse toda vez que ele exagerasse, dando-lhe um puxão na batina. Na missa seguinte o padre dava o sermão:
- Ah, meus irmãos, a cobra que tentou Adão e Eva era maior que uma baleia!!
O sacristão puxou a batina, mas nada! A empolgação era tanta que o padre nem percebia. Assim, pediu ao sacristão para amarrar uma corda fininha, destas de nylon, em seu pulso. Assim, quando ele exagerasse, o sacristão puxava a linha e o padre sentia a pressão em seu pulso. Não adiantou nada.
- Bom, disse o sacristão, só tem um lugar em que a gente pode amarrar a linha e que o senhor sentirá o puxão com certeza!!
Então eles amarraram a linha lá no tal lugar. Para que ninguém percebesse, a linha corria por baixo da batina e o sacristão ficou escondido na sacristia, espiando por uma fresta da porta pra puxar a corda quando o padre exagerasse. Não deu outra. No meio do sermão o padre dizia:
- A cobra que tentou Adão e Eva era do tamanho de uma baleia! - Puxão!!
- Bom, não era tão grande, mas era do tamanho de um elefante! - Novo puxão!!
- Bom, talvez do tamanho de um elefante pequeno!
Nesse momento entra um ladrão na sacristia. O sacristão começa a lutar desesperadamente com ele, mas se esqueceu de largar a cordinha. E era soco pra lá, soco pra ca. Finalmente quando ele nocauteou o ladrão, ele percebeu o que se passava. Correu a espiar pela porta e viu o padre todo encolhido, dizendo desesperado:
- Eu juro, eu juro, eu juro por tudo o que é mais sagrado que de era uma minhoquinha deste tamanhinho!!!

Fada Madrinha

Um casal estava fazendo bodas de prata e estava também celebrando seus 60 anos de idade. Durante a celebração, apareceu uma fada e lhes disse:
- Como prêmio por terem sido um casal exemplar durante 25 anos, concederei um desejo a cada um de vocês!
- Quero fazer uma viagem ao redor do mundo com o meu querido marido! pediu a mulher. A fada moveu a varinha e... zás! As passagens apareceram nas mãos da senhora.
Em seguida foi a vez do marido. Ele pensou um momento e disse:
- Bem, esse clima está muito romântico mas uma chance dessas só se tem uma vez na vida. Então... desculpe, benzinho - disse, olhando para a esposa - mas meu desejo é ter uma mulher trinta anos mais jovem do que eu!
A mulher ficou chocada, mas pedido é pedido: a fada fez um circulo com a varinha e... zás! O homem ficou com 90 anos!!!!!!!!!!!!!!!!!

Moral da história:

Todos os homens são sacanas, mas as fadas madrinhas são mulheres!!

Alugando barcos

O sujeito vai para Israel visitar a família e aproveita para visitar alguns lugares históricos.

Quando chega num lago, ele resolve fazer um passeio de barco e pergunta o preço para um sujeito que alugava barcos:

— Oitenta dólares a hora!

— Oitenta dólares? O senhor está maluco? É muito caro!

— Mas esse é o lago onde Jesus andou sobre as águas!

— Também pudera! Por esse preço!

A Lição de Moral

O português estava reunido com os amigos, quando eles começaram a falar de lição de moral, e um dos amigos diz:
- Outro dia eu estava andando na rua, quando eu vi um moleque de 12 anos comendo um doce, e quando ele acabou, ele jogou o papel no chão.
E os amigos perguntaram:
- E o que você fez?
- Eu peguei ele pelo braço, fiz ele pegar o papel, levei ele até a lata de lixo e disse pra ele. É ai que se joga.
O português não se conteve e contou sua história.
- Aconteceu comigo também, mas foi com um homem, eu cheguei em minha casa e falei pra Maria. Maria, parece que tem algo dentro do guarda-roupa, está fazendo barulho. E quando eu abri a porta do guarda-roupa, eu vi um homem pelado agachado dentro dele.
E os amigos perguntaram.
- E o que você fez?
O português olhou sério para os amigos e disse:
- Eu peguei-o pelo braço, o levei até o banheiro, mostrei a privada e disse. É aí que se caga, e não dentro do meu guarda-roupa.

Um homem caminhava pela praia e tropeçou numa velha lâmpada.

Esfregou-a, um gênio saltou lá de dentro e disse:
— Ok você libertou-me da lâmpada, bla, bla, bla. Esqueça aquela história dos três desejos, você tem direito a um desejo apenas. Diga o que quer.
O homem pensou por um instante depois disse:
— Eu sempre quis ir ao Arquipélago de Fernando de Noronha, mas tenho medo de voar. De navio costumo ficar enjoado. Você poderia construir uma ponte ate Fernando de Noronha para que eu pudesse ir de carro?
O gênio riu:
— Impossível! pense na logística do assunto. São ilhas oceânicas afastadas da costa como é que as colunas de sustentação poderiam chegar ao fundo do atlântico? Pense em quanto concreto armado, quanto aço, mão-de-obra... Não, De maneira alguma! A ponte não pode ser! Pense em uma coisa mais razoável.
O homem compreendeu e tentou pensar num desejo realmente bom. Finalmente disse:
— Sabe, eu fui casado quatro vezes e quatro vezes me separei. Minhas esposas sempre disseram que eu não me importava com elas e que sou um insensível. Então meu desejo é poder compreender as mulheres:
"Saber como elas se sentem por dentro. o que elas estão pensando quando não falam com a gente. Saber porque é que estão chorando. Saber o que elas realmente querem quando não dizem nada. Saber como fazê-las realmente felizes!"
O gênio irritado respondeu:
— Vai querer a merda da ponte, com duas ou com quatro pistas?

Tapete disputado

Uma loira estonteante, de 20 aninhos, olhos azuis e um corpo perfeito estava andando pela rua quando viu um tapete lindo em uma vitrine.

— Quanto é? — ela perguntou ao vendedor.

— São 500 reais!

— Ai, moço... Eu só tenho 300! Você me vende por 300?

Depois de pensar um pouco, o vendedor disse:

— Se você me der o cu em cima desse tapete, você pode levar até de graça! Mas tem uma condição: não pode peidar!

A loira aceitou, o vendedor trancou a loja e o abaixou as calças.

— Meu Deus! — gritou a loira, abismada com o tamanho do membro do rapaz, que quase batia no joelho.

Mas como já estava tudo combinado, ele subiu em cima da loira e, quando deu a primeira encostadinha ela gemeu, suspirou e... peidou.

Voltou pra casa aos prantos e contou a história para a mãe.

— O quê? — gritou a mãe, assustada — Eu vou lá resolver isso! Vou trazer esse tapete, é uma questão de honra!

Já na loja, a mamãe corajosa agüentou bem por cerca de dez segundos, depois prendeu a respiração, mordeu os lábios e... peidou.

Chegou em casa xingando o desgraçado, indignada e contou o fracasso pra filha. A avó da loira, que ouviu a história, se intrometeu:

— Esse é um problema pra eu resolver! É uma questão de tradição de família! — e correu para a loja.

Depois de uma hora, ela volta com o tapete enrolado no ombro. A mãe e a filha fizeram a maior festa, abraçaram a velha, pularam e perguntaram como ela tinha conseguido se segurar diante daquele fenômeno.

— Mas quem foi que disse que eu consegui — disse a vovó — Eu caguei o tapete inteiro! Só estou trazendo ele pra lavar...

A empresa Economic Queem estava procurando profissionais na área de contábeis.

Foram selecionados três contadores.
O primeiro contador entrou e saiu com a cabeça baixa, os outros dois perguntaram:
— Como que foi lá cara?
Ele respondeu:
— Me perguntaram quanto que é 2+2, e eu respondi que era 4.
O segundo contador entrou e saiu com a cabeça baixa e contou a mesma história.
O terceiro contador entrou e saiu sorrindo abraçado com o chefe, com ele dizendo.
— Amanhã mesmo você já pode começar!
Todos ficaram curiosos com aquilo e perguntaram para ele:
— Cara, como você conseguiu?
O contador disse rindo:
— Simplesmente, ele me perguntou quanto dava 2 + 2 = ?, eu disse à ele:
"Quanto que o senhor quer que dê?"

O bêbado inveterado vai ao médico, acompanhado de sua esposa.


— Qual o problema? — pergunta o médico.
— É que eu sinto náuseas, dores no corpo, estou sempre cansado...
— O senhor fuma?
— Três maços por dia!
— Aí está o problema, meu amigo! Pare de fumar imediatamente e logo voltará a ter uma saúde de ferro.
Feliz com o diagnóstico, despediu-se do médico e assim que pôs os pés na rua, a esposa perguntou-lhe:
— Que história é essa de fumar três maços por dia? Você nunca colocou um cigarro na boca!
— Eu sei, meu bem! Mas se eu dissesse que não fumava ele iria perguntar se eu bebia... aí me toca parar de beber!

Machado no Rio

Um dia, uma dona de casa buscava gravetos para o fogão a lenha para fazer o almoço para sua família.
Cortando o galho de uma árvore tombada, seu machado caiu no rio. A mulher suplicou a Deus que lhe ajudasse. Ele apareceu e perguntou:
— Por que você está chorando?
A mulher respondeu que seu machado havia caído no rio. E Deus entrou no rio, de onde tirou um machado com cabo de ouro, e perguntou:
— É este seu machado?
A nobre mulher respondeu:
— Não, Deus, não é esse.
Deus entrou novamente no rio e tirou um machado com cabo de prata:
— É este o seu?
— Também não, respondeu a dona de casa.
Deus voltou ao rio e tirou um machado com cabo de madeira, e perguntou:
— É este teu machado?
— Sim, respondeu a nobilíssima mulher.
Deus estava contente com a sinceridade da mulher, e mandou-a de volta para casa, dando-lhe os três machados de presente.
Um dia, a mulher e seu amantíssimo marido estavam passeando no campo quando ele tropeçou e caiu no rio. A infeliz mulher, então, suplicou a Deus por ajuda.
Ele apareceu e perguntou:
— Mulher, por que você está chorando?
A mulher respondeu que seu esposo caíra no rio. Imediatamente Deus mergulhou e tirou o Rodrigo Santoro, e perguntou:
— É este seu marido?
— Sim, sim, respondeu a mulher.
E Deus se enfureceu.
— Mulher mentirosa! — exclamou.
Mas a mulher rapidamente se explicou:
— Deus, perdoe, foi um mal-entendido. Se eu dissesse que não, então o Senhor tiraria o Gianecchini do rio; depois, se eu dissesse que não era ele, o Senhor tiraria meu marido; e quando eu dissesse que sim, era ele, o Senhor mandaria eu ficar com os três. Mas eu sou uma humilde mulher, e não poderia cometer poligamia... Só por isso eu disse "sim" para o primeiro deles.
E Deus achou justo, e lhe perdoou.
Moral da história: Às vezes a mulher mente de um jeito, que até Deus acredita...

Vontades do Marido

Desde o primeiro dia de casamento, Romualdo pedia à mulher para fazer sexo anal, mas ela nunca aceitava.
Certo dia, quando ele chegou mais cedo do serviço, a encontrou fazendo um sexo anal violento com o seu melhor amigo.
Não acreditando no que havia visto, saiu sem que eles percebessem e foi encher a cara no bar. Lá ele encontrou um bêbado pra quem desabafou. Contou toda a história. O bêbado escutou pacientemente e, quando o corno, quer dizer, o marido traído terminou de falar, ele respondeu:
— É, companheiro... A vida é assim! Olha só o meu caso, por exemplo: outro dia eu tava viajando de ônibus e de repente fiquei com vontade de cagar... Aí fui no banheiro, fiz força pra cagar e só peidei... Quando voltei pro meu lugar me deu uma vontadezinha de peidar aí fiz força pra peidar e caguei...
— Pô, meu! — protestou o corno — Eu desabafo com você, espero um bom conselho e você me vem com esse papo de peidar, cagar?
— Só tô tentando te mostrar como é a vida, cara... A gente não pode confiar nem no cu da gente! Imagina no dos outros...

Uma camela e seu filhote estavam à toa, quando de repente o bebê camelo perguntou:


— Mãe, mãe, posso te perguntar umas coisas?
— Claro! O que está incomodando o meu filhote?
— Por que os camelos têm corcova?
— Bem, meu filhinho, nós somos animais do deserto, precisamos das corcovas para reservar água e por isso mesmo somos conhecidos por sobreviver sem água!
— Certo, e por que nossas pernas são longas e nossas patas arredondadas?
— Filho, certamente elas são assim para permitir caminhar no deserto. Sabe, com essas pernas eu posso me movimentar pelo deserto melhor do que qualquer um!
— Tá... Então, por que nossos cílios são tão longos? De vez em quando eles atrapalham minha visão.
— Meu filho! Esses cílios longos e grossos são como uma capa protetora para os olhos. Eles ajudam na proteção dos seus olhos quando atingidos pela areia e pelo vento do deserto!
— Aham! – concordou o camelinho — Então a corcova é para armazenar água enquanto cruzamos o deserto, as pernas para caminhar através do deserto e os cílios são para proteger meus olhos do deserto.
— Isso mesmo, meu filho!
— Então o que a gente tá estamos nesse tal de Zoológico?
Moral da história:
"Não adianta você ter tudo se você não está no lugar certo!"

Num convento de freiras, daqueles bem ortodoxos, a Madre Superiora levanta da cama e exclama:


— Que noite linda! Hoje estou tão feliz que vou até tratar bem as freiras!
Então ela sai do quarto e encontra uma freira no corredor:
— Bom dia, Irmã Josefa. Está com boa aparência. E que bela camisola está a tricotar!
— Obrigada, Madre. A senhora também está muito bem, mas parece que se levantou do lado errado da cama, não?
A Madre não gostou nada do comentário, mas continuou.
Mais adiante, ela encontrou outra freira.
— Bom dia Irmã, Maria! Você parece muito bem! E seu bordado está ficando lindo! Parabéns!
— Obrigado, Madre. A senhora também está com bom aspecto. Mas vê-se que hoje se levantou do lado errado da cama!
A Madre Superiora ficou furiosa, mas seguiu o seu caminho.
Porém, todas as freiras respondiam o mesmo. Assim, quando chegou à quinta freira já estava irritadíssima e resolveu tirar essa história a limpo.
— Bom dia, Irmã Leonor. Por favor, seja sincera. Eu estou com ar de quem se levantou hoje do lado errado da cama?
— Sim, Madre...
— E posso saber por quê?
— É que a senhora calçou as sandálias do Padre Antônio, Madre!

O marido chega em seu apartamento e surpreende a mulher com o amante.

O Ricardão mais que depressa fica paralisado. O marido esbraveja:
— O que significa isso!!
— Calma querido, não é nada disso que você está pensando. Este é um robô que eu comprei !!
— Robô?
— É. Eu acabei de comprá-lo, só não tive tempo de vesti-lo ainda. Ele faz de tudo: carpinteiro, pintor, faz até serviço de casa.
O marido, por incrível que pareça, acreditou na história da mulher e enquanto ela foi tomar banho ele ficou olhando pro suposto "andróide" e pensou:
"Até que este robô tem uma bundinha ajeitada..." . Assim que o sujeito chegou mais perto, o "Robô"
Avisava:
— Acesso negado! Bip!! Acesso negado! Bip!!
— Ah, quer saber? Não preciso de robô coisa nenhuma. Vou jogá-lo deste janela.
Neste momento o Ricardão avisa outra vez:
— Tente de novo! Bip!! Tente de novo! Bip!!

Um magnata chega em um restaurante acompanhado por umas 4 mulheres, e um papagaio.

Ele escolhe a melhor mesa, e pede o que há de mais caro no cardápio, distribui bebida, compra tudo o que as mulheres pedem. Mas o mais estranho é que ele pede 32 sanduiches para o papagaio. A cena se repete por mais de seis meses, todas as semanas o mesmo magnata, outras mulheres mais bonitas ainda, e os 32 sanduiches para o papagaio. Um dos sócios do restaurante ficou curioso, mas não sabia como perguntar, e elém do mais tinha medo de perder o cliente. Então ele começou a oferecer bebidas de cortesia, brindes, para o magnata. Com o tempo foram se tornando amigos, até que um dia ele tomou coragem:
— Sabe, eu sempre fico intrigado... como esse papagaio consegue comer tanto? - Ah, esse papagaio é o resultado de uma longa história, vou te contar. Minha família sempre foi rica, e a cada ano passavamos as férias em um local diferente, até que no ano passado estávamos no Egito e eu encontrei uma garrafa com um Gênio no deserto, então tive direito a tres pedidos. O primeiro foi que eu tivesse lucro de 50% em todos os negócios que fizesse, o segundo foi que as mulheres mais bonitas do mundo sempre viessem até mim. Na hora do terceiro pedido eu pensei:
— Com tanta mulher e tanto dinheiro.... *** Pedi Um PASSARINHO INSACIÁVEL!!!!!! ***

Uma linda garota (20 aninhos, loirinha do olho azul.

..), entra na loja um turco e pergunta o preço de um belo tapete. - São 400,00 reais responde o turco. - Moço! Eu só tenho 300,00. Vende por 300,00? - Não tem como, moça. Esse tapete me custa quase isso! - Ah! Moço! Vende pra mim? - Não posso... E apesar da longa choradeira da menina o turco não baixou o preço, mas fez uma proposta para ela:
— Se você aguentar uma 'trepada' em cima desse tapete, pode levar ele de graça. - O que? Trepar? Meter? Transar? O senhor quer dizer fazer sexo? - Exatamente! Se você der prá mim em cima do tapete, pode levar ele de graça, mas com uma condição: NÃO PODE PEI*DAR'. - Tá bom, eu topo. Eu quero muito esse tapete. O turco foi lá fora, deu uma olhada para os lados e fechou a porta do estabelecimento. A menina já estava pelada em cima do tapete. Quando o turco baixou a calça, apareceu um negócio que parecia uma tromba de elefante. A ponta quase batia no joelho do infeliz. Era bem dotado mesmo. A moça arregalou o olho, mas, o negócio já estava combinado. O turco se posicionou sobre a garota e quando deu a 1ª encostada com força, ela gemeu, suspirou e... pei*dou. Voltou prá casa chorando, desesperada, nada lhe consolava. Contou a história para sua mãe. - O que????? - disse a mãe - Eu vou lá e vou resolver isso. Vou trazer esse tapete. É uma questão de honra! Foi até a loja. O turco fez a mesma proposta. - Não pode pei*dar! - Lembrou ele... E foi só o turco encostar o 'mandiocão' que a mulher prendeu a respiração,mordeu o lábio e .. pei*dou. Voltou prá casa chorando, lamentando, xingando o desgraçado. A vovó que ouviu toda a história disse que esse era um problema para ela resolver. E foi lá prá loja do turco. Após uma hora, mais ou menos, lá estava chegando a velha,carregando o tapete enrolado no ombro... A mãe e a filha, que haviam ficado em casa aguardando, fizeram a maior festa, pulavam alegremente, felizes perguntaram como ela havia conseguido. Ela respondeu:
— Eu não consegui nada! Eu só estou trazendo ele para lavar. Eu caguei nele!

Tempo de Relacionamento

Já no clima da festa de sábado, três mulheres – uma noiva, uma casada e uma amante – estavam conversando sobre seus relacionamentos e decidiram agradar seus homens. Aquela noite todas as três iriam testar sensualidade e o poder que exerciam sobre seus companheiros, usando corpete de couro, máscara nos olhos e botas de cano alto. Após alguns dias, elas tornaram a se encontrar. Cada uma relatou sua experiência.
Disse a noiva:
— Naquela noite, quando meu namorado chegou em casa encontrou-me usando o corpete de couro, botas com 12 cm de salto e máscara sobre os olhos. Ele me olhou intensamente e disse: "Você é a mulher da minha vida. Eu te amo". Então fizemos amor a noite inteira.
A amante contou sua versão:
— Ah, comigo também foi parecido. Naquela noite encontrei meu amante no escritório. Estava usando um corpete de couro, mega saltos, máscara sobre os olhos e... mais nada. Usava uma capa de chuva para cobrir meu corpo. Quando abri a capa, ele não disse nada. Seus olhos me devoraram. Ele me agarrou e fizemos sexo a noite toda.
E aí a casada contou sua história:
— Naquela noite mandei as crianças para a casa da minha mãe. Arrumei-me como combinado: corpete de couro, super saltos, máscara sobre os olhos. Então resolvi incrementar o visual. Aproveitei para inaugurar um perfume novo e um batom vermelho que nunca tinha usado antes. Lembrei-me de um comentário que meu marido fez sobre a sensualidade da roupa íntima preta e coloquei a que acabara de comprar: um fio dental com um lacinho de cetim em ponto estratégico. Quando meu marido chegou do trabalho, abriu a porta e me encontrou em pé no meio do quarto fazendo caras e bocas. Olhou-me de cima abaixo e disse: "E aí, Batman, o que temos para o jantar?"
— Os médicos disseram que ele voltará a andar em um mês.

Quando nasci era pequeno e pelado (óbvio?

) fui crescendo e ficando mais feio do que ja era quando pequeno quando completei 8 anos, eu era mais feio que o binladen!
Dai quando eu fiz aniversario de 9 anos eu começei a fika gordo dai eu disse: aff! ninguem merece!
Dai anos se passaram e eu continuava gordo, feio, porco, escroto e fazendo MILHARES de fakes para dizer que sou lindo etc quando completei 18 anos, fui emagrecendo e ficando lindo, fiz academia e hoje sou o guri das gurias ! dai eu virei menino fake por que todos tinham inveja de mim! essa foi minha história, ate mais pessoau

Joãozinho estava na escola quando sua professora passou um dever para casa;

dizer uma frase histórica juntamente com seu autor.
Ao Chegar em casa joãozinho pediu auxílio do pai que logo o ajudou dizendo: Ser ou não Ser es a questão , Hamlet " Willian Sheakpeare.
De volta ao colégio, a professora perguntou a alguns alunos a respeito de tais frases. Todo mundo falava e expressava bem, porém Takashi, amigo oriental de Joãozinho, quando falou para sua professora disse: Ser ou Não Ser es, Hamlet " Willian Sheakspeare".
Depois desse fato, Joãozinho que não tinha falado nada ficou PUTO!!! e por seu azar a professora chegou ao seu lado e perguntou-o a sua frase.
Joãozinho destemido levantou e disse:
Japonês filho da putaa! "Pearl harbor"
" Soldado john" .

O diretor de produção, o diretor de marketing e o presidente de uma empresa estacionaram o carro e estão a caminho de uma reunião. Ao atravessarem um parque, encontram uma lâmpada antiga. Esfregam a lâmpada e de repente aparece um gênio. O gênio lhes diz:
— Só tenho 3 desejos, por isso, cada um só pode pedir um!
O diretor de produção diz logo:
— Eu primeiro, eu primeiro! — e exprime o desejo. — Eu quero estar nas Bahamas, ao volante de um barco ultra-rápido e muito dinheiro na conta.
E puff... Partiu!
— Agora eu, agora eu! — grita o diretor de marketing — Eu quero estar nas Caraíbas, rodeado das mais belas mulheres, com uma fonte inesgotável de cocktails exóticos e muito dinheiro na conta.
Puff... Partiu!
Em seguida diz o gênio ao presidente da empresa:
— É a sua vez.
O presidente diz:
— Cancele os pedidos deles. Eu quero estes dois cretinos de volta ao trabalho depois do almoço!
Moral da História: Não seja idiota. Deixe sempre o chefe falar primeiro.

O pinto de vento

Um certo homem combinou com sua mulher que queria ter um filho. A mulher concordou e disse:

- Então, vamos tentar?

Tentaram uma vez, duas vezes, então a barriga da mulher comecou a crecer. Forão ao médico pensando que era um filho mas o doutor concluiu que a mulher tinha
apenas vento na barriga.

Tentaram novamente, uma vez, duas vezes e barriga cresceu novamente. Foram ao médico e constataram mais uma vez que se tratava unicamente de vento na barriga.

Não tardou muito para que toda a cidade soubesse da história e o marido ganhou rapidamente o apelido de"pinto de vento".

Ele já não podia mais andar pelas ruas sem ser chamado pelo triste apelido e aquilo começou a deixá-lo cadavez mais nervoso e o levou inclusive a brigar na rua
algumas vezes.

Arrependido de ter se envolvido em violência, resolveu ir se confessar ao padre. Após confessar tudo que havia ocorrido, o padre lhe deu alguns conselhos e ele acabou
se comprometendo com o padre de não mais ficar nervoso quando alguém lhe chamasse pelo indesejado apelido.

Tão logo ele saiu da igreja, o padre ouviu um estrondo e barulho de briga e pancadarias. Ao sair o padre viu um senhor jogado de um lado e sua bicicleta de outro
e perguntou àquele que havia acabado de se confessar, se ele não se lembrava de ter acabado de se comprometer a não mais se envolver em brigas porcausa do apelido.

O homem imediatamente respondeu:

- Me chamar de pinto de vento ainda vai, mas pedir meu pinto emprestado para encher o pneu da bicicleta, eu não posso tolerar.

A Verdadeira História do Dilúvio

Depois de construir a arca e já no terceiro dia após o dilúvio, Noé percebeu que tinha esquecido de fazer um banheiro em sua arca.
Como a cada dia que se passava, o cheiro ficava cada vez mais insuportável, Noé fez uma prece e prometeu que, se Deus levasse toda aquela bosta embora, depois que acabasse o dilúvio, ele iria encontrá-la e limparia tudo.
Deus atendeu o seu pedido e, quando o dilúvio acabou, Noé passava todos os dias procurando pela montanha de bosta.
Nunca a encontrou.
Cabral a descobriu em 1500!

Basta pensar que existem piadas baseadas na verdade que podem derrubar governos, ou piadas que fazem as meninas rirem. Muitos historia piadas e trocadilhos são piadas que deveriam ser engraçadas, mas algumas podem ser ofensivas. Quando as piadas vão longe demais, são cruéis ou racistas, tentamos silenciá-las e é ótimo se você nos der feedback sempre que uma piada se tornar intimidadora e inadequada.

Sugerimos usar apenas historia brincadeiras para adultos e blagues para amigos. Algumas das piadas sujas e sujas são engraçadas, mas use-as com cautela na vida real. Tente se lembrar de piadas engraçadas que você nunca ouviu para contar a seus amigos e elas vão fazer você rir.

Piadas